Vivendo no Frio

Ela estava perturbada. Não tinha mais identidade e buscava ser alguém, desesperadamente.  Ao invés de buscar uma solução, agiu feito uma criança e disse que a culpa era toda dele. Fez birra e ameaçou fugir de casa.

Ele disse que não tinha nada a ver com isso, já que ela tinha se perdido sozinha. Ele tentou ser um bom marido, o tempo todo. Ela teimou. Disse que ele era um egoísta, milionário irresponsável, que não ligava para os males do mundo.

Ela, então, decidiu começar a salvar o mundo, na tentativa de salvar a si mesma.

Ela o culpava por ter uma vida vazia. Mas, foram os dois juntos que decidiram se casar. Ela escolheu seguir essa vida, ser sustentada por ele e ficar no vazio, sem objetivos para viver.  A culpa foi dele?  Será? Quando começa a responsabilidade de cada um sobre si mesmo? Ou quando a culpa é sua ou é do outro ou é do mundo? É quase sempre sua. Essa é a resposta. A escolha é sempre sua.

Mesmo quando só é possível escolher entre duas coisas ruins. Você é quem escolhe a menos pior. E, ainda, tem um jeito de você olhar para fora e encontrar novos caminhos, uma outra solução, uma outra alternativa, além daquelas que já te mostraram prontas e que aguardam o seu “x”. Tem caneta? Escreva outra coisa embaixo, crie, invente. Assinale o impossível.

Ainda teimando com a sua razão, ela roubou o dinheiro dele. Foi até aquela cabana, deu tudo o que tinha aos pobres e bêbados. Eles queimaram o dinheiro na frente dela. É, eles escolheram viver no frio. Ela chorou e viu que todos fazem escolhas, muitas vezes, que não parecem ser a melhor escolha aos olhos do resto do mundo. Para quem escolheu, no entanto, é a melhor forma de viver.

Ela pensou então: “deixe-os viver no frio”. Eu vou continuar na minha vida quente. Vou perdoá-los e me perdoar por me deixar enganar.  Se eles tocarem a minha campainha pedindo apenas perdão, não será preciso pagar, só perdoar.

Fabi Schiavon

Texto inspirado no drama turco “Winter Sleep”. O longa conta a história de um aposentado  que comanda um pequeno hotel em uma região bastante fria e afastada. Ele vive com uma mulher mais jovem e ambos começam a questionar o sentido de estarem juntos em lugar tão distante e solitário (e muito mais além disso).

Infelizmente,só encontrei o trailer com legendas em inglês. Clique

.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s