Para fugir do Valdir

a - duel 3Se o alarme do meu relógio falha ou eu dou aquela cochilada fatal, acabo pagando um preço alto.

Logo que chego no trabalho, avisto de longe qual é o motorista da vez. E, de novo, é o Valdir.

Ele dá bom dia e caminha lentamente até o carro, enquanto eu começo a contar os minutos que estou atrasado. Ao longo do trajeto que ele faz até chegar a mim, Valdir anda meio balançando e vai cumprimentando todos os outros motoristas. Um a um.

Tenho apenas 20 minutos para chegar ao meu destino, mas Valdir faz questão de sintonizar uma rádio preferida antes de partir. Está calor, então, com a oportunidade de um primeiro semáforo, ele arregaça as calças e coloca os óculos escuros. Sim, agora ele se sente pronto.

Talvez minha falta de diálogo o faz entender a minha pressa e a desaprovação com a falta de modos dele. Valdir então avança sem dó para cima dos outros carros. Faz um tremendo esforço para não xingar alto, mas buzina e levanta os braços chamando os outros motoristas para a confusão.

O caminho com Valdir é sempre mais longo, talvez porque ele parece certo de que não faz ideia da melhor rota.

Eu pensei. Estou sendo chato com o Valdir? Devo denunciá-lo pela falta de modos? Devo dizer que ele não é bom de caminhos?

Não. Nada disso. Deixa o Valdir ser quem ele é.
Eu é que vou mudar. Vou começar a acordar meia hora antes. Só para fugir do Valdir

Fabi Schiavon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s